O SEGREDO DOS MÚSICOS BEM SUCEDIDOS

Músicos, aspirantes e curiosos tentam entender como alguns se destacam e outros não. Mas qual o processo envolvido. Seria um dom?! Um talento inato?! Estudos recentes apontam que não. Mas então qual é o segredo dos músicos bem sucedidos (não se refere à popularidade, mas ao aprendizado, performance e execução de seus instrumentos).

A revista exame publicou uma matéria que relaciona os experts, ou seja, aqueles que se destacam em suas áreas de atuação, ao número de horas de prática deliberada.

A reportagem traz, baseada em estudos de caso, que para se tornar excelente em algo é preciso em torno de 10 mil horas de prática.

O professor Afonso Galvão, destrincha detalhadamente o processo que envolve a excelência musical em pesquisa científica que serviu como base para este artigo.

Além de educador, Afonso Galvão é psicólogo e músico, atuou profissionalmente como violoncelista da Arion Symphony Orchestra (Reading Inglaterra) e da Orquestra sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (Brasília).

Quer entender o segredo dos músicos bem sucedidos? Venha comigo e entenda como funciona passo-a-passo os degraus que levam a uma prática musical impecável!

EXPERTISE (EXCELÊNCIA) MUSICAL

Em seu artigo Cognição, Emoção e Expertise Musical (2006) o professor Afonso Galvão relaciona música, emoção e aprendizado musical. Nele considera o aprendizado de instrumentos musicais de tradição clássica.

Em seu trabalho o professor aborda pontos positivos e negativos do aprendizado, como exemplo destes, o adoecimento físico e psíquico que pode resultar de métodos tradicionais de ensino, pouco discutidos.

Ele enumera alguns aspectos cognitivos e emocionais relevantes para o desenvolvimento da expertise musical, os quais:

Estudo Deliberado

Inicialmente em entre vinte minutos e uma hora por dia, aumentando  gradativamente chegando a 35 horas por semana quando o aluno está num estágio mais avançado.

A motivação é um componente que influencia, num primeiro momento o estudo tende a ser mais maçante, afinal tocar um instrumento não proporciona uma gratificação imediata. Mas o aluno terá avanços se persistir.

O segredo dos músicos bem sucedidos envolve um trabalho árduo, afinal uma performance impecável tem o seu preço.

 Auto-regulação

Uma forma de controlar o próprio aprendizado, estabelecer metas, monitorar, avaliar e progredir. No estudo o autor defende que a auto-regulação pode ser aprendida.

É importante perceber o próprio sistema de aprendizado.

Memorização

O professor inicia esse tópico mencionando a importância de compreender a memória humana para a psicologia, e reforça que os trabalhos nesta área de sido de grande contribuição para a música.

Ele alega que talvez por conta do esforço exigido dos músicos, poucas peças da tradição clássicas são executadas sem o uso da partitura memorizada. Ou seja, poucas músicas são decoradas antes de serem executadas em apresentações.

Para que aconteça a memorização é preciso que haja diversos tipos de estudo, auditivo, visual e cinestésico (ação), que transforma o aprendizado em super aprendizado e melhora a performance.

Apreciação, análise da estrutura do texto musical, repetição, solfejo podem ajudar no processo. Quem já se apresentou sabe que ter um trecho ou peça memorizados ajudam bastante a aplacar a ansiedade, que como veremos a seguir, pode atrapalhar a performance.

Aposto que nesse ponto você já sabe diferenciar um músico dedicado e estudioso de um músico que simplesmente faz sucesso. Já sabe que o segredo dos músicos bem sucedidos vai muito além de apresentações. 🙂

Ansiedade

Segundo Galvão, a ansiedade tem aspectos positivos e negativos, pois é uma emoção que interfere na execução de atividades cognitivas.

Ele aponta que é necessário diferenciar traços de ansiedade e estado de ansiedade. Traço se refere a uma pré disposição da pessoa, e o estado de ansiedade representa uma situação transitória em determinada situação.

Ele argumenta que a ansiedade pode ser positiva se for um estado de ansiedade, alguém que fica ansioso, por exemplo, em uma apresentação.

Performances submetidas a altos níveis de ansiedade foram consideradas superiores àquelas executadas em condições tranquilas com indivíduos com alto nível de domínio.

Quanto ao traço de ansiedade, considerado fator debilitador, Galvão argumenta que pode ser corrigido com comprometimento em atividade prática de performance, hipótese confirmada com músicos participantes da pesquisa em 2003.

Em outro momento ele menciona que ligação afetiva do aluno com o repertório e com pessoas, parece ajudar consideravelmente no processo de aprendizado de músicos, e que esse fato pode representar o aprendizado resultante da relação entre emoção e cognição.

CONCLUSÃO

Bem, agora você já sabe que não é impossível se tornar um expert, por outro lado sabe que não existe almoço grátis, é preciso muito tempo de dedicação prática e estudo teórico. Só depende de você.

Lembre-se de que a escolha do professor e do material de estudo são muito importantes.

Se administrar bem o fato dos resultados não serem imediatos já terá grande chance de progredir, ame a prática, repita.

Seja honesto com você e faça o que precisa ser feito.

Outro fator importante é não se comparar a terceiros, o seu maior obstáculo é você mesmo, acredite e siga em frente. Falando nisso, você já estudou hoje?!

Gostou do artigo?!

Compartilhe com seus amigos, importante saber o caminho que trilharemos para chegar ao objetivo, ou mesmo despertar a curiosidade pela música.

O compartilhamento de informações relevantes é utilidade pública!

E o segredo dos músicos bem sucedidos?! Estudar e praticar muuuuuuuuuuito, além da paixão é claro! 😉

Vencer a si próprio é a maior das vitórias. – Platão

Fontes de Consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *